sábado, 23 de fevereiro de 2008

Quando não gosto de alguém...

O meu namorado tem 3 amigas / colegas de trabalho de há muitos anos (ainda de antes de eu o ter conhecido). São 3 mulheres chocas: fazem tudo muito certinho, jamais fazem uma loucura, raramente riem, vivem para o trabalho, não bebem, não fumam, não f***** e nunca ninguém lhes conheceu namorados (têm à volta de 40 anos e são as clássicas solteironas). Além disso tudo, são feias.

Uma vez por ano, elas e o meu namorado fazem uma jantarada (não daquelas clássicas, em que se bebe, se ri e se diverte). Têm jantaradas daquelas em restaurante fino, onde se bebe água, onde só se tem conversas de trabalho, onde se contam histórias secantes que nem ao Menino Jesus interessam e que no final se vai directinho para casa porque no dia seguinte têm que se levantar às seis da matina para passar a ferro e arrumar a casa.

E nessa vez por ano, o meu namorado pede-me para ir com ele, para a seca não ser tão grande. E todos os anos lhe pergunto porque raio vai se acha aquilo uma seca. E todos os anos ele me responde, que no fundo são boas pessoas, apesar de chatas, e que temos que nos dar com todas as pessoas. E nunca fui...

Este ano calhou hoje. E fui. E fui preparada para meter nojo e ser o mais antipática possível. A verdade é que detesto estas gajas, sonsas que só elas. Às vezes penso que serão ciúmes... E são, apesar de não fazer o mínimo sentido. Elas escolheram um restaurante onde é permitido fumar (que sorte a minha)... :):) Lá pedimos a nossa comida e quando foi para pedir a bebida diz uma das atrasadinhas: "uma garrafa de litro e meio de água para todos". Eis a minha oportunidade de dar a minha primeira facada: "Posso decidir EU o que EU quero beber???? Queria um Porta da Ravessa tinto". Não ficaram muito felizes com a minha resposta e comentaram que não sabiam que eu bebia, ao que eu prontamente rspondi que não o poderiam saber porque nada sabem da minha vida. O ambiente começou a ficar feio, mas a verdade é que eu estava a gostar. Enquanto a comida não veio, puxei dum cigarrinho. Logo uma delas: "Importas-te de não fumar?". E eu: "Importo, se não quisessem apanhar fumo escolhiam outro restaurante, certo??". A parte da comida correu normalmente com eles a falar de trabalho, projectos, Doutoramentos e merdas que a mim não me interessam de todo. De vez em quando lá me ia rindo e falava de assuntos parvos como uma verdadeira bêbeda. Concluindo, fui extremamente desagradável toda a noite. Quando nos estávamos a despedir uma delas disse-me: "Desculpa, mas não sei como o XX(meu namorado) gosta de ti, já que és arrogante, antipática, desvairada e pouco civilizada". Não me contive, soltei uma gargalhada e respondi-lhe: "Ele gosta porque sou sincera e não sou falsa, rindo-me e sendo simpática para quem não gosto, como é o teu caso. Além disso, é mais provável que ele goste de mim que qualquer homem goste de ti. Já te perguntaste porque não consegues arranjar namorado? Talvez eles não gostem de pessoas assim tão certinhas." As outras duas ficaram aparvalhadas a olhar para mim e a desejarem-me a morte. O meu namorado apanhou a maior vergonha da vida dele e discutiu comigo quando fomos embora. Só lhe disse: "Não tenho que ser amiga das mesmas pessoas que tu. Eu disse que não queria ir, tu é que insististe. Além disso acho que as 3 são lésbicas..." Pronto, só fiz e disse disparates, pois acho que estava um bocadinho bebedolas.

Eu sei que fiz mal. Mas às vezes fico tão saturada de tudo... Já pedi desculpas ao namorado. E ele aceitou. :) E prometeu que nunca mais vai comer com elas, já que me chamaram nomes e não gostam de mim. COITADINHA DE MIM. :):)

4 comentários:

kitty disse...

Ás vezes insistimos em nos dar-mos com pessoas das quais nem gostamos muito só pela força do hábito. Eu acho que estiveste lindamente, e ri-me ao ler as tuas respostas. Também odeio sonsas, e gentinha que é muito certinhas, são os piores! Só te faltou uma coisa: Teres dito às desenchabidas que achas que são lésbicas!

Marciana disse...

Só faltou mesmo isso, mas de certeza que hei-de ter outras oportunidades :):) Mas no meio disto tudo, elas é que vão ficar a ganhar: ficam com a amizade dele e eu vou acabar por perdê-lo.

Andreia disse...

Gente parva neste mundo é o que não falta, pessoas que não merecem que percamos o nosso tempo a socializar com elas. Estives-te bem, apesar de secalhar devesses ter sido mais simpática para as coitadinhas lesbianas! lol

Marciana disse...

lol Andreia. Aí está uma coisa que não consigo ser: simpática para quem não tenho qualquer empatia.